1

Irreversível

sábado, 18 de dezembro de 2010.
Rastejando-me nestes becos sujos, encosto-me em você, mas como um fantasma não sou percebida.
Já fui, estive aí, mas mesmo assim não pude conhecer-te todo, sempre há uma porta que não se abrirá
O amor é prigoso...
O meu...
O teu...
Minha alma está corrompida com teu mel obsceno...
Tuas palavras, o teu toque , o teu olhar me viciam...
Eu o temo
O respeito
Por favor, não vá
Quero ficar ao teu lado eternamente
Perdoe-me, senhor...
Por amar-te...
Por querer-te...
Os ponteiros batem, 1,2,3 segundos, meu coração se parte
Mate-me ou ame-me, fique ao meu lado.
As minhas palavras chegam até a ti, mas mesmo assim sou jogada em um precipício
Mentiras, não minta, não minta
O teu néctar corre dentro de mim, mas há apenas sangue no teu corpo
Porque me transformei nisso?
Mate-me ou ame-me, esteja sempre comigo.
Os ponteiros do relógio furam o meu coração
E como uma faca os teus suspiros furam os meu ouvidos
Lágrimas escuras derramam sobre minha face
Por que tudo agora é irreversível?
Não poderá haver um final feliz, então...
Mate-me...
Eternamente ao teu lado...
Leia Mais...
 
Meu Refúgio © Copyright 2010 | Template By Mundo Blogger |